<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet

6 dicas para seus clientes lidarem com dados sigilosos

Postado por Equipe Westcon em 11/out/2018 5:00:00

Algumas medidas são indispensáveis para que as empresas saibam como manusear suas informações críticas e mantê-las seguras.

 

6 dicas para seus clientes lidarem com dados sigilosos

 

 

A Segurança da Informação é um tema muito abordado aqui no Canal Westcon. Mostramos a importância de contar com as ferramentas corretas de proteção para manter os dados corporativos, além de trazer dicas de proteção e notícias sobre as principais vulnerabilidades e ameaças que rondam a rede das empresas.

Devido ao aumento de informações geradas e utilizadas pelas organizações, a necessidade de se gerenciar os dados sigilosos e restringir o acesso a eles tornou-se uma tarefa crucial para a rotina corporativa.

Por isso, no post de hoje, voltamos a abordar esse assunto, trazendo dicas para ajudar seus clientes a lidarem com seus dados sigilosos de forma efetiva, protegendo-os de todas as ameaças modernas que surgem a todo o momento no mundo digital.

Para isso, separamos 6 dicas para que sua revenda de TI forneça a eles tudo que precisam saber para proteger suas informações críticas, como fórmulas de seus produtos, sistemas em desenvolvimento, dados pessoais dos clientes deles, entre outros. Confira!


Dados sigilosos e a propriedade intelectual

Quando falamos sobre dados sigilosos que as empresas precisam proteger, não nos referimos apenas a documentos e informações pessoais de clientes, mas sim a propriedade intelectual da organização como um todo.


Isso abrange o conjunto de conhecimentos, práticas, processos, técnicas, procedimentos, tecnologias e informações que conferem diferencial competitivo no mercado.

Dessa forma, as empresas precisam considerar como dados sigilosos aqueles que, de alguma forma, tenha valor econômico por sua confidencialidade para a empresa, o que exige uma proteção constante.

Esses itens de propriedade intelectual precisam ser privilegiados quando o assunto é segurança, pois caso sejam roubados ou acessados por pessoas desautorizadas, podem gerar grandes prejuízos financeiros, fazendo a empresa perdeu sua posição no mercado.

No entanto, manter esse sigilo corporativo tornou-se um grande desafio enfrentado pela maioria das empresas que têm adotado, cada vez mais, a mobilidade em seus ambientes de trabalho.

 

Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.


Esse novo cenário empresarial passou a ter que enfrentar questões, como ameaças modernas de vírus e malwares, vazamentos internos e uso indevido dos usuários. Por isso, para vencer essas barreiras, as empresas precisam contar com processos e ferramentas modernas para garantir a Segurança da Informação.

Sua revenda de TI tem a missão de auxiliar seus clientes nessa tarefa, oferecendo um conjunto de práticas que podem prevenir que os dados sigilosos sejam perdidos ou roubados. Para isso, confira as dicas a seguir:


1. Elabore termos de sigilo

Primeiramente, é necessário utilizar a proteção jurídica para garantir a segurança das informações. Isso é feito por meio de contratos de confidencialidade, em que é proibido divulgar os conteúdos da empresa a terceiros.


2. Use protocolos de autorização de acesso

Os dados sigilosos de uma empresa não precisam ser acessados por todos os funcionários. Apenas algumas pessoas necessitam de autorização para manuseá-los, como diretores e gestores.

Portanto, restringir o acesso a essas informações a um grupo específico de pessoas é uma forma de garantir que elas não sejam roubadas ou perdidas. Para que isso seja possível, a empresa deve estabelecer parâmetros de acesso aos dados, usando senhas de controle ao sistema e arquivos digitais.

 

3. Proteja a rede Wi-Fi

Atualmente, a maioria dos colaboradores de uma empresa utiliza seus smartphones e tablets pessoais como ferramentas de trabalho. Não é possível frear a mobilidade do ambiente de trabalho, portanto é necessário reforçar a segurança da rede móvel de seus clientes. Dessa forma, é necessário oferecer soluções Wi-Fi que contem com as melhores configurações de proteção. 


Além disso, forneça soluções capazes de controlar os dispositivos conectados e detectar rapidamente o acesso de máquinas não autorizadas para que medidas de segurança sejam tomadas. Lembre-se ainda de que é necessário criar acessos especiais para convidados e clientes para que haja uma limitação à rede.


4. Invista em criptografia e certificados digitais

A criptografia é uma camada a mais de proteção dos dados digitais. Ela evita que os dados sigilosos sejam visualizados por pessoas mal intencionadas quando caem em mãos erradas.

Por meio dela, as informações se tornam ilegíveis e é preciso saber um código complexo para a leitura dos documentos. Assim, apenas a empresa terá a chave de acesso a eles. É necessário ainda utilizar a criptografia em diferentes serviços da organização, como e-mails, chats privados e o armazenamento na Cloud Computing.

Para complementar a proteção oferecida pela criptografia, a empresa deve utilizar a certificação digital. Esse recurso consiste na identificação de cada operação e da máquina utilizada por meio de um cartão com todas as informações, o que facilita o controle do tráfego dos dados.


5. Mantenha os softwares atualizadas

As máquinas utilizadas pelos colaboradores de uma empresa possuem diversos programas instalados. No entanto, na maioria das vezes, não há um controle sobre a atualização desses softwares.

O problema é que essas atualizações são as responsáveis por corrigir erros, aperfeiçoar a interface e adicionar novos recursos aos programas. Além disso, é por meio delas que os fabricantes adicionam novos protocolos de segurança e corrigem possíveis brechas encontradas que podem facilitar a invasão dos sistemas.

Portanto, sem as atualizações, os softwares podem deixar de receber a proteção necessária, transformando-se em um grande risco para a rede corporativa. Por isso é necessário investir nas atualizações e renovação da assinatura do serviço, desenvolvendo uma rotina de atualizações no ambiente de trabalho.


6. Realize testes periódicos de verificação de vulnerabilidades

Finalmente, temos que destacar a importância da realização de testes periódicos no sistema. Por meio deles, é possível controlar a qualidade da segurança das informações, emitindo relatórios regulares da situação da rede. Assim, a empresa pode identificar possíveis vulnerabilidades e determinar o que precisa ser melhorado em sua infraestrutura.

Ela pode ainda utilizar softwares automatizados de ciclos de testes que enviam notificações periódicas sobre os problemas encontrados, facilitando ainda mais a proteção aos dados sigilosos.

A perda de dados sigilosos pode gerar grandes prejuízos para as empresas, por isso, sua proteção deve ser uma prioridade das equipes de segurança. Além de tomar todas as medidas citadas acima, é necessário estimular os bons hábitos digitais entre os funcionários e investir nos equipamentos, softwares e serviços corretos de proteção.

 

Categoria(s): Segurança