<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

5 projetos de TI preparados para a realidade aumentada e virtual

Entenda como a realidade virtual e a realidade aumentada podem ser benéficas ao seu negócio e como utilizá-las a seu favor.

A realidade aumentada (AR) e a realidade virtual (VR) estão se mostrando bastante lucrativas no mundo do TI. Jogos e simulações ganham espaço e despertam a curiosidade das pessoas todos os dias.
Embora sejam tecnologias com bastante apelo para o consumidor mais jovem, já despertam também a curiosidade de grandes empresários que imaginam seu uso bem mais além.
Já não é incomum que algumas empresas implementem a realidade aumentada e a realidade virtual em seus negócios para treinar funcionários ou realizar tarefas um pouco mais complexas e, como resultado, influenciem as demais a fazer o mesmo em até 3 ou 5 anos.
Da mesma forma, estão cada vez mais acessíveis os equipamentos necessários para sua utilização. Agora, tablets, smartphones e óculos inteligentes podem aderir ao software e rodar o sistema.

Realidade aumentada ou realidade virtual nos negócios?

A realidade aumentada e a realidade virtual desempenham papéis bem diferentes no que se diz respeito à sua utilização visando ao mundo dos negócios. Afinal, uma vez que a produtividade esteja em jogo, é preciso ser criativo.
Por um lado, a realidade aumentada pode ser utilizada em “serviços de campo” visando a melhorar a produtividade a partir da visualização de alguns vídeos esquemáticos ou assistência remota.
Já, por outro, a realidade virtual acaba vindo a calhar como uma espécie de treinamento. Usos secundários acabam incluindo design e visualização de produtos ou dados.
De modo geral, a maioria das empresas intercala a ambas objetivando uma melhor experiência e desenvolvimento. Apesar de sozinhas elas serem benéficas, juntas elas aceleram a melhora do desempenho.
É preciso começar com projetos que facilitem o uso dos sistemas e possibilitem a expansão para as demais áreas da empresa. Veja 5 desses projetos de TI que tiveram sucesso.

Treinamento e avaliação

Visando ao treinamento de funcionários, a realidade virtual é ideal para substituir instalações físicas mais caras, tornando-se uma opção viável para pequenas e médias empresas.
Os programas de TI podem ainda ser intercalados ou aliados simultaneamente. Um grande exemplo isso é o uso do HoloLens, criado para que o treinador possa monitorar as atitudes de determinado aluno na execução de tarefas ou testes de precisão.
Com a evolução da realidade virtual, agora é possível “vivenciar” determinadas situações que seriam praticamente impossíveis de se ver em prática, como os exercícios de sobrevivência, por exemplo.

Assistência Remota

A Realidade aumentada pode ser utilizada por instaladores e técnicos de manutenção para melhorar a produtividade. “Ver” o software pode ajudar a corrigir problemas ou evitá-los.
O uso das câmeras embutidas também permite que um especialista remoto acompanhe as ações do técnico e o ajude a resolver um determinado problema ou o guie para corrigi-lo, como na interação de HoloLens, Skype (áudio) e Thyssenkrup, por exemplo.
Outro exemplo bem interessante é o Dynamics 365 Remote Assist da Microsoft. Ele usa contas do Azure Active Directory e faz videochamadas da própria empresa para assegurar o trabalho remoto de especialistas através de um PC ou tablet, permitindo marcações que aparecem na exibição da HoloLens para o técnico enquanto ele trabalham.

Visualização de dados

A realidade virtual e a realidade aumentada são muito úteis na visualização de dados 3D. A associação da HoloLens com Power BI Mobile ou o Great Wave Analytics VR pode ser uma ideia bem inovadora para uma sala de reuniões, principalmente se guiados pelo Oculus Rift e o Leap Motion.

Design

AutoDesk, SolidWorks, Trimble Connect e SketchUp são exemplos de ferramentas que suportam tanto a realidade virtual quanto a realidade aumentada, visando à melhoria do desempenho e à versatilidade na criação dos mesmos.
De igual forma, ferramentas próprias desenvolvidas para uso isolado da realidade virtual também foram criadas para este fim como VuforiaStudio, Gravity Sketch ou Vizible Worldviz.
Designers e engenheiros agora podem analisar componentes, produtos como um todo e projetos arquitetônicos em 3D, sendo possível dar a devida atenção a todos os tipos de detalhes.

Ferramentas ao cliente

Esse talvez seja um dos projetos de TI mais bem elaborados para o espaço comercial. Um programa que tem como objetivo lidar com a experiência do cliente pode facilmente convertê-lo à compra, mesmo que impulsiva.
Não é tão incomum criar aplicativos para smartphones que podem ser aprimorados com realidade virtual ou realidade aumentada. Eles não apenas desempenham uma campanha de marketing significativa como também oferecem inclusão.
O eBay tem um app Android de realidade aumentada que ajuda seus vendedores a escolher o tamanho do pacote e saber o custo de despacho. De igual modo, a L’Oreal criou o Virtual Artist, da Sephora, que permite às clientes experimentarem maquiagens.

Agora você já sabe como muitas empresas têm feito uso da realidade aumentada e da realidade virtual. A questão importante é: como pretende usar hoje essas tecnologias a favor do seu negócio? 

Posts relacionados

Quais os obstáculos para a adoção da AI enfrentados pelas empresas brasileiras?

Recente estudo do MIT Technology Review mostra o que é preciso ser feito para burlar as dificuldades das empresas quanto à implantação da AI.

Inteligência Artificial em 2019: como os CIOs devem agir?

A Inteligência Artificial deixou de ser tendência e virou realidade. Veja como os CIOs podem usá-la da melhor maneira possível.

Como é possível promover a colaboração entre homem e máquina no Varejo?

Inteligência Artificial promete recuperar 6,2 bilhões de horas de produtividade dos trabalhadores até 2021.

Escreva seu comentário