<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

5 previsões sobre ciberataques para 2020

Conheça quais são as principais ameaças que as empresas precisarão ficar de olho para se proteger no próximo ano.

 

Diante das crescentes ciberameaças que tem surgido no mercado, a segurança da informação tornou-se uma preocupação constante para as empresas. Proteger os conteúdos críticos da organização e dados pessoais de clientes passou a ser tarefa fundamental para o sucesso dos negócios.

Até porque, mais do que riscos para o desenvolvimento das atividades corporativas, a não conformidade com a segurança e privacidade dos dados de terceiros, sejam clientes, colaboradores, fornecedores, entre outros, passarão a violar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que entrará em vigor em 2020.

Portanto, todas as empresas precisam se manter à frente das principais questões relacionadas a cibersegurança. Para ajudar seu canal de TI nessa missão, preparamos este conteúdo com as previsões sobre as ameaças que buscarão afetar dados sigilosos em 2020. Não perca!

As principais ciberameaças em 2020

A utilização de tendências e tecnologias modernas, como a automação e Inteligência Artificial oferece inúmeros benefícios para os negócios digitais, no entanto também criam complexidades.

Se não bastasse isso, os cibercriminosos estão se baseando, cada vez mais, nas mesmas tecnologias para aprimorar seus ataques e obter maiores sucessos nas penetrações dos sistemas corporativos. As vulnerabilidades estão mais inteligentes e capazes de driblar até mesmo as soluções de proteção mais aprimoradas.

New call-to-action

Diante desse cenário, surgiram algumas previsões sobre ciberameaças para 2020, confira quais são elas:

1. 5G acelera roubo de dados

A implementação da quinta geração de rede irá avançar em 2020 e, graças a ela, será possível contar com recursos mais rápidos de transferência de dados. A partir disso, os funcionários das empresas utilizarão ainda mais dispositivos móveis para acessar aplicativos na Nuvem.

No entanto, ainda que o 5G forneça grandes benefícios, como alta conexão e baixa latência, também poderá abrir brechas para criminosos invadirem dispositivos pessoais não protegidos para transferir dados corporativos.

2. Clonagem com Inteligência Artificial

Por meio dos avanços da Inteligência Artificial, torna-se mais fácil para os cibercriminosos conseguirem clonar a voz das pessoas por meio de poucos dados coletados.

Isso irá impulsionar o crescimento dos deepfakes, que consiste no mapeamento do rosto de uma pessoa por meio do Machine Learning e AI para criar representações online praticamente idênticas a realidade. Esses vídeos serão utilizados para enganar pessoas e fazer cada vez mais vítimas.

3. Ransomware

Os ransomwares tão temidos pelas empresas estarão mais elaborados e perigosos. De acordo com o relatório do índice de inteligência IBM X-Force Threat, baseado na análise de dados de centenas de milhões de terminais e servidores protegidos em quase 100 países, houve um aumento de 424% nas violações relacionadas à infraestrutura de nuvem mal configurada, em grande parte devido a erro humano.

A previsão é que no ano de 2020, esse tipo de ataque se intensifique à medida que os invasores estão gastando mais tempo coletando informações sobre suas vítimas, para garantir que possam causar o máximo de prejuízo e que os resgates sejam ampliados durante a fase de ameaças.

4. Falhas na proteção de dados na Nuvem

O número de empresas migrando seus conteúdos críticos para Cloud Computing como parte de sua estratégia de Transformação Digital irá crescer ainda mais em 2020. A a IDC prevê que 49% dos dados armazenados no mundo residirão em ambientes de nuvem pública em 2025.

No entanto, grande parte dessas organizações ainda não estão preparadas para proteger seus dados, monitorar o acesso, gerenciar configurações, observar comportamentos estranhos de usuários, monitorar vulnerabilidades e analisar atividades suspeitas na rede.

Graças a essas falhas e facilidade de acesso, os cibercriminosos voltarão a se focar em sistemas e dados acessíveis por meio de nuvens públicas em 2020.

5. Golpes relacionados ao bitcoin

OS criminosos virtuais irão investir ainda mais em golpes elaborados com o intuito de angariar fundos por meio de phishing direcionados a usuários de sites de compra, venda e troca de criptomoedas.


Posts relacionados

Quais os desafios atuais de segurança e privacidade digital?

Mudanças no cenário corporativo estão exigindo que as empresas reforcem a proteção e transparência no uso de dados pessoais de usuários.

Como executar um teste de intrusão?

Esse processo pode tornar segurança da informação de uma empresa mais forte e eficaz. Aprenda a colocá-lo em prática!

O que é um teste de intrusão e qual a importância para as empresas?

Estar um passo à frente do cibercrime é primordial para que as corporações consigam eliminar suas vulnerabilidades e se destacar no mercado.

Escreva seu comentário