<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

5 medidas para acessar sites bancários com segurança

O cibercrime aumentou de forma acelerada nos últimos anos e as instituições financeiras estão na mira dos ataques.

 

5 medidas para acessar sites bancários com segurança

 

O fácil acesso a contas bancárias e a possibilidade de fazer transferências, pagamentos e outras transações de forma online, tem feito com que os usuários prefiram, cada vez mais, a comodidade de utilizarem seus smartphones ou outros dispositivos para acessar os serviços de suas instituições financeiras em vez de irem até o banco.

Entretanto, com o aumento dessa mobilidade, hackers em todo o mundo têm aproveitado para direcionar seus ataques a esses acessos e atingir aquelas pessoas que não contam com soluções de segurança eficazes. Além disso, devido à evolução das tecnologias que os criminosos utilizam em seus ataques, eles estão passando a mirar seus ataques não apenas no utilizador final, mas também diretamente nos próprios bancos.

Nesse tipo de ataque, os assaltantes arquitetam um plano para infectar todo o sistema bancário, conseguindo assim uma quantia muito maior de dinheiro do que se realizasse diversos ataques a usuários finais distintos.

Os criminosos têm em mãos diversos recursos para colocarem em prática contra suas vítimas. Normalmente, os ataques se dão por meio de phishing e trojans bancários com o objetivo de roubar a identidade dos usuários e esvaziar as suas contas bancárias, hoje, com o aumento do uso de smartphones, malwares específicos para esses dispositivos têm sido criados.

Devido a modernização dessa ameaça, é importante que as instituições bancárias, e também as pessoas que acessam seus serviços online, invistam em um conjunto de ações para fortificar seus sistemas contra ciberataques.

Para se defender desse problema, as instituições estão investindo em soluções reforçadas que prometem proteger dados e informações sigilosas do próprio banco e também de seus clientes. Além disso, estão constantemente aumentando as barreiras de segurança nas operações onlines, adicionando recursos a autenticação de dois fatores, para garantir que a pessoa que está tentando acessar a conta realmente é a dona legítima dela.

Na parte dos usuários, ainda que eles contem com soluções anti-malware, firewalls e antivírus, alguns ataques avançados conseguem comprometer suas informações sensíveis, portanto algumas medidas preventivas são necessárias para que tenham um acesso mais seguro. Confira quais são:

- Não abrir e-mails ou SMS que solicitam dados

O usuário precisa estar ciente de que as instituições nunca enviam mensagens solicitando dados pessoais. Muitos criminosos utilizam dessa prática para tentar enganar as pessoas e conseguir suas informações. Por isso, por mais que pareça verídico, provavelmente se trata de uma fraude.

- Instalar as proteções requeridas pelo banco para o acesso

A maioria dos sites bancários exigem que um módulo de segurança seja instalado para que a pessoa possa realizar suas operações. É importante que o usuário siga as instruções e faça o download a partir do site oficial da instituição para ter certeza de que o programa é legítimo.

- Não acessar o banco em redes públicas

Utilizar computadores de locais públicos é muito arriscado, pois não é possível saber se eles estão usando a última versão de software e se possuem antivírus atualizados. As redes Wifi abertas também são perigosas pois são mais fáceis para hackers conseguirem ter acesso aos dados do usuário.

- Checar a URL e o site para ver se são verídicos

É essencial que os usuários não utilizem sites ou links de terceiros para chegar na página de seu banco. Eles devem sempre digitar a URL na barra do navegador, assim conseguirão evitar armadilhas de cibercriminosos que costumam criar páginas falsas praticamente idênticas às oficiais.

- Conferir se o site é criptografado

Sites oficiais de instituições financeiras usam criptografia, por isso, ao acessar, o usuário deve ficar atento se há um cadeado ao lado do endereço do site ou na barra inferior, esse símbolo representa a criptografia.

Todo cuidado é pouco quando o assunto é proteção cibernética, por isso é necessário sempre estar em busca de práticas e recursos de segurança de última geração. Assim, seguindo essas dicas e contando com softwares atualizados e boas soluções de segurança, os usuários poderão utilizar a mobilidade a seu favor e realizar suas transações bancárias de forma mais segura.

 

Sa

Posts relacionados

6 características que um bom gestor de segurança da informação deve ter

Como visão estratégica, liderança e outras características podem contribuir para o sucesso do trabalho de um gestor?

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

4 dicas para uma gestão de riscos eficiente

Saiba como gerenciar os riscos de forma mais eficiente, garantindo o sucesso do seu negócio.

Escreva seu comentário