<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

5 erros na segurança da informação que podem ser fatais para os negócios

Muitas empresas ainda não estão preparadas para lidar com o grande fluxo de dados e acessos realizados pelos usuários atualmente e, por isso, cometem algumas falhas que podem prejudicar seus resultados.

 

Nunca foi tão importante proteger os dados, arquivos e sistemas corporativos. As empresas vivem em um mercado super competitivo, em que as análises de dados são ativos essenciais para melhorar as tomadas de decisão e otimizar processos internos. E uma simples falha pode custar o futuro de seu negócio.

Por isso, garantir que todas as informações internas e de clientes estejam protegidas contra hackers e possíveis falhas ou desastres naturais é uma tarefa crucial para o sucesso de qualquer organização.

Em um mundo cada vez mais digital, a segurança da informação é um tema muito recorrente e que precisa ser tratado como prioridade pelas empresas. Por meio de uma proteção eficiente, é possível contar com maior confiabilidade, disponibilidade e integridade dos dados corporativos.

No entanto, o assunto vai muito além de simplesmente eliminar vulnerabilidades e proteger o sistema contra ciberameaças. Uma segurança efetiva é capaz de influenciar positivamente todos os resultados da organização.

Por isso, para aproveitar todos os benefícios de uma estratégia de segurança da informação bem-sucedida, é necessário evitar alguns erros fatais. Confira a seguir quais são eles.

Erros fatais em segurança da informação

Para garantir a segurança da informação, é necessário criar políticas e procedimentos claros que deverão ser seguidos por todos os usuários do sistema corporativo.

No entanto, muitas empresas possuem dificuldade em assegurar que todos os seus funcionários estão seguindo corretamente as normas e entendendo a sua real importância para os negócios.

Sem um controle de segurança efetivo para garantir o acesso adequado aos sistemas e dados, muitos problemas podem acontecer e, inclusive, serem fatais para a empresa.

New call-to-action


Devido a isso, separamos os 5 principais erros de segurança da informação que não devem nunca ser cometidos pelas empresas. Acompanhe:

1. Não controlar os acessos

Atualmente os usuários podem contar com a mobilidade para acessar as informações corporativas de diferentes locais, inclusive de seus próprios dispositivos pessoais.

Por isso, utilizar modelos convencionais baseados apenas em usuário e senha não é mais suficiente

Os cibercriminosos encontram diversas maneiras de penetrar na rede, driblando as senhas dos usuários por elas serem quase sempre consideradas fracas.

Para evitar esse tipo de erro, as empresas precisam investir em monitoramento contínuo dos acessos por meio de sistemas de gestão. Ter a visibilidade total dos acessos é crucial para manter os dados seguros.

2. Não preparar os funcionários

Os funcionários, normalmente, não são especialistas em rede e segurança da informação. No entanto, precisam saber quais são as medidas básicas de proteção que devem ser seguidas para evitar vulnerabilidades.

A maioria dos vazamentos de dados acontecem por causa de usuários que clicam acidentalmente em links maliciosos ou baixam anexos suspeitos contendo vírus.

Por isso, a empresa precisa preparar sua equipe para que saiba como evitar alguns perigos, como phishing, malware e outros. Ela deve passar por treinamentos periódicos que ensinem como reconhecer as principais ameaças e evitá-las.

3. Não atualizar a rede

Os ciberataques estão cada vez mais complexos e modernos, sendo capazes de invadir até as redes mais protegidas. Por isso, aquelas organizações que não cuidam corretamente de sua arquitetura de rede, mantendo seus softwares desatualizados cometem um grande erro que pode ser fatal para os negócios.

Portanto, para não deixar isso acontecer, as organizações devem implementar protocolos robustos para garantir que os sistemas estejam sempre atualizados. Além disso, a TI deve saber onde os dados críticos estão, qual é o tamanho da rede, como ela é segmentada e quais são os seus pontos de saída.

Ao compreender os princípios básicos da rede, é possível sempre aplicar os patches de segurança disponibilizados pelos fornecedores para resolver falhas no software e, assim, evitar que novas brechas de segurança sejam abertas.

4. Não estabelecer políticas de segurança

Os dados corporativos não podem estar disponíveis o tempo todo para todos os usuários. É necessário estabelecer regras de acesso para determinar como eles poderão utilizar as informações.

Nesse sentido, é necessário definir e documentar o conjunto de ações, práticas, políticas e regras que devem ser seguidas por todos para o uso seguro dos dados.

5. Não investir em tecnologias adequadas

Para evitar os ciberataques modernos atuais é preciso contar com as ferramentas e tecnologias adequadas.

A empresa deve contar com uma equipe de TI altamente capacitada para investir em inovações tecnológicas potentes. Além disso, é necessário contar com um suporte disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para manter os dados corporativos sempre protegidos, é fundamental ficar atento aos possíveis erros em segurança da informação. É necessário manter uma equipe especializada, capaz de identificar os problemas e repará-los o mais rápido possível, além de conscientizar todos os usuários para um acesso seguro.

Posts relacionados

Como a LGPD irá impactar o setor da saúde?

As empresas desse setor precisarão tomar alguns cuidados a mais para proteger os dados de seus usuários. Saiba o que é preciso para ficar em conformidade.

6 passos para criar uma cultura de segurança da informação nas empresas

O desenvolvimento de uma forte estratégia de segurança cibernética requer a compreensão da fonte das violações.

Setor da educação e segurança de dados: quais os impactos da LGPD?

A nova lei de proteção de dados exigirá que empresas de todas as áreas se adequem a suas normas. As instituições de ensino não ficarão de fora dessa, saiba como se preparar!

Escreva seu comentário