<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

4 passos para melhorar a análise de dados nas empresas

Análise de dados e inteligência de negócios são fatores aos quais muitas empresas ainda não dão importância. Entenda por que elas são fundamentais hoje em dia.



Você sabia que cerca de 87% das empresas e organizações em geral foram classificadas como tendo baixa inteligência de negócios e pouca maturidade analítica?

Essa constatação se encontra em um relatório do Gartner publicado recentemente e mostra que um dos grandes desafios das instituições é melhorar os seus ativos de dados e saber aproveitar melhor as tecnologias emergentes.


Para chegar a essa conclusão, o Gartner entrevistou exatamente 813 organizações. Assim, ela conseguiu obter um bom panorama a respeito do progresso da inteligência de negócios e da análise de dados em geral.


Algumas informações úteis

Uma das constatações mais importantes desse relatório é que as organizações que apresentaram menor desempenho de maturidade analítica foram aquelas cujas análises de inteligência de negócios eram baseadas em planilhas e extratos de dados pessoais.

Já as empresas com níveis de inteligência mais altos eram justamente aquelas que percebiam que as unidades de negócios individuais sofriam com a falta de liderança e a orientação central, o que implicava um maior esforço para obter dados e análise num fluxo minimamente desejável.

Ainda em relação a esse levantamento, constatou-se que as organizações com baixa maturidade em se tratando de inteligência de negócios possuíam uma infraestrutura antiga e muito limitada.

Como então desenvolver bem a inteligência de negócios de sua empresa para que a análise de dados seja lucrativa para a sua companhia? A seguir, mostraremos 4 etapas fundamentais para que isso possa ser feito.


Dados holísticos e estratégias de análise precisam ser muito claros

Quando a empresa tem baixa maturidade em se tratando de inteligência de negócios, é quase certo de que ela não possui estratégias claras de análise e de dados.

Afinal, as unidades de negócios individuais realizam esse tipo de projeto individualmente, o que não deixa essas estratégias com o mínimo de “unidade”.

O que deveria ser feito, ao contrário de descentralizar informações tão importantes, é uma coordenação dos profissionais de dados e análises com os líderes de TI e de negócios para que juntos possam desenvolver uma estratégia holística de inteligência de negócios.


É importante destacar que essa estratégia deve ser encarada como um processo contínuo e evolutivo, que não pode parar nunca. Dessa forma, necessidades e mudanças futuras nas organizações podem ser efetuadas de maneira mais orgânica.

Estrutura organizacional flexível é importante

Recursos analíticos limitados internamente são alguns dos problemas que as empresas enfrentam e que estão diretamente ligados a uma análise de dados adequada. O que fazer para contornar isso, então?


Líderes de dados e análises precisam criar equipes virtuais de inteligência de negócios. Eis a solução. Essas equipes devem incluir líderes de unidades de negócios e usuários, pois assim as habilidades internas serão melhor desenvolvidas e profissionalmente todos evoluem.

Programa de governança de dados é fundamental

Ter um programa que possa coordenar os principais dados de uma empresa é básico, mas muitas não têm. Resultado: baixa maturidade em inteligência de negócios, o que, sem dúvida, estagna e impede o crescimento de uma organização.


E quem tem que estar à frente desses esforços são justamente os líderes de dados e análises. Para isso, precisam criar regras que viabilizem projetos de negócios e ajudem a organização a equilibrar melhor tanto as oportunidades quanto os riscos.

Criação de plataformas analíticas integradas

Como já tínhamos mencionado, as organizações com baixa maturidade em inteligência de negócios, geralmente, têm estruturas de TI primitivas, ultrapassadas.


As plataformas dessas empresas são bem tradicionais e centradas demais em relatórios, cuja integração se faz por meio de sistemas ERP ou de ferramentas separadas e limitadas.


É aí que devem entrar em ação os líderes de dados e análises, já que eles devem considerar seriamente adotar plataformas de análises integradas que ampliem a infraestrutura atual.


E isso se faz através da inclusão de tecnologia de ponta que permita análises mais rápidas e modernas. Assim, a maturidade com relação à inteligência de negócios irá lá para o alto.

Desenvolver bem a análise de dados de sua empresa é essencial não apenas para você se manter no mercado, como também para ampliar o seu leque de possibilidades dentro dele.


Lembre-se de que novas tecnologias estão surgindo o tempo todo e mudando o rumo de muitas organizações.


É bom ficar atento quanto a isso. Inclusive, organizações com baixa maturidade podem aprender bastante com empresas de sucesso através de recursos simples, sem precisar reinventar a roda. Basta implantar aquilo que existe hoje em dia no mercado e ver sua empresa expandir os horizontes.

Posts relacionados

Gestão de custo em TI: o que é e como economizar?

É preciso ter orçamento, planejamento e uma dose de iniciativa.

Guia prático para uma gestão de TI eficiente após a era digital

Ter gerenciamento de TI é fundamental para o bom funcionamento do departamento dentro das empresas.

Gestão de qualidade em TI: como aplicar e ter sucesso?

Por meio desse processo, as empresas conseguem garantir maior qualidade em suas entregas e, consequentemente, otimizar a satisfação de seus clientes. Saiba como aplicá-la para conquistar maiores resultados. 

Escreva seu comentário