<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

4 erros que seus clientes devem evitar ao investir em segurança

Confira uma análise dos principais erros de empresas ao investir em segurança, bem como a solução para eles.

 

4 erros que seus clientes devem evitar ao investir em segurança

 

 

Todos os dias, milhares de empresas estão buscando novas soluções de segurança em TI. O aumento dos ataques com malwares como o WannaCry e o Stuxnet, por exemplo, deixaram a companhias com medo desses cibercrimes. Mas a prevenção e tentativas de evitar os ataques pode acabar atrapalhando, como mostraremos neste artigo, o objetivo principal das empresas: fugir dos ciberataques.

Apesar de segurança ser um sinônimo de ir na direção certa, nem tudo pode ser feito em nome dela. Conheça a seguir os 4 erros que seus clientes podem acabar cometendo ao investir em segurança.


1 - Manter o mesmo sistema de segurança e se ater a um pacote padrão de segurança

Os sistemas evoluem de acordo com as vulnerabilidades que aparecem. Contudo, algumas empresas ainda insistem no erro de acreditar que estão seguras a partir do momento que contratam um tipo de firewall, por exemplo.

É difícil até mesmo para os profissionais de TI acompanharem a evolução dos sistemas de segurança e o quais tipos de ameaçam eles conseguem barrar. Se isso acontece até com os profissionais da área, a empresa do seu cliente não escapará dos ciberataques tão facilmente. Cabe aos seus clientes e também à sua equipe mostrar a importância de manter o sistema sempre atualizado, fechando assim as brechas do sistema.

 

Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.

 

2 - Permitir a falta de comunicação

Quando seu cliente não tem uma boa comunicação interna, os funcionários ficam no escuro quando algum tipo de ataque acontece. É importante não só que os funcionários entendam o que está acontecendo na empresa quando um ciberataque aconteça, mas que eles saibam quais medidas de segurança estão disponíveis.

Dessa forma, podemos dizer que a comunicação interna também faz parte do investimento em segurança e respalda grande importância na TI. Sabendo as medidas de segurança e os riscos, os funcionários pensarão duas vezes antes de deixar de contribuir para a segurança e podem sugerir novas formas de evitar ciberataques dentro da empresa.


3 - Focar na prevenção, e não na detecção

Quando se fala em segurança, as empresas geralmente pensam nas prevenções de ameaças referentes às vulnerabilidades que podem se apresentar para hackers na empresa. A segurança da empresa não se trata somente disso: a prevenção é necessária, mas não é suficiente para uma segurança efetiva.

Existem ferramentas atualmente que possibilitam a parada abrupta de invasões da empresa. O firewall pode ser citado como um exemplo de monitoramento para invasões. Qualquer suspeita pode ser bloqueada, pois a ferramenta verifica todas as conexões que tentam entrar na empresa, impedindo as incomuns. Embora essa forma de segurança seja mais comuns, existem outros sistemas de monitoramento que são usados para detectar vulnerabilidades dentro do sistema e não contam como investimento preventivo.


4 - Focar em tudo, menos os dados

Proteger a estrutura, o sistema e a rede no geral é importante para a empresa, afinal, o funcionamento dela depende desses processos. Embora esse seja um bom foco para a segurança, existe um item mais crucial do que o próprio sistema em si: os dados.

Sem os dados, não há empresa para seu cliente. Quando um ataque acontece, os processos internos da empresa podem pausar e depois podem ser retomados. Entretanto, a perda de dados não só faz com que a empresa pare totalmente, mas não volte por um bom tempo. Isso se voltar, é claro. Focar em todo tipo de segurança no sistema e esquecer dos dados é outro erro que seu cliente deve evitar ao investir em segurança.

 

Posts relacionados

6 características que um bom gestor de segurança da informação deve ter

Como visão estratégica, liderança e outras características podem contribuir para o sucesso do trabalho de um gestor?

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

4 dicas para uma gestão de riscos eficiente

Saiba como gerenciar os riscos de forma mais eficiente, garantindo o sucesso do seu negócio.

Escreva seu comentário