<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

4 dicas de monitoramento para o sucesso de auditorias de segurança

O acompanhamento da equipe de TI interna é fundamental para que esse processo seja bem-sucedido. Descubra quais tarefas devem ser realizadas.

 

4 dicas de monitoramento para o sucesso de auditorias de segurança

 

 

O número de ameaças digitais cresce constantemente e, a cada dia, hackers no mundo todo criam novos métodos de roubar informações de usuários e empresas. Esse cenário tem exigido que as corporações criem rotinas de procedimentos de segurança para monitorar constantemente seus ambientes.

As auditorias de segurança de rede têm se tornado essenciais para resolver essa situação por se tratarem de processos eficientes e confiáveis, que visam manter as atividades e a infraestrutura interna com níveis elevados de proteção. Elas são a melhor forma de uma corporação garantir que seus dados e sistemas estarão protegidos de ataques maliciosos.

Uma auditoria de segurança envolve uma série de procedimentos executados regularmente na empresa, realizando testes que visam garantir que as normas, políticas e outras regras sobre segurança dos usuários sejam cumpridas. Ela ainda garante a identificação de falhas em equipamentos, processos e outras vulnerabilidades no ambiente, além de avaliar os possíveis riscos que surgirem.

Ao apostar na realização desse procedimento, a empresa consegue otimizar seus processos de segurança sem precisar gastar com grandes investimentos de TI, o que auxilia na melhora de sua competitividade.

As análises do ambiente por auditorias externas são capazes de encontrar falhas e outros problemas que, muitas vezes, passam despercebidas pela equipe interna de TI. Entretanto, ainda assim, é necessário que o time de TI esteja envolvido em todos os processos da auditoria para garantir que o serviço contratado seja realizado com sucesso e de acordo com as necessidades de sua empresa.

 

 

Conheça a ForeScout

 


Dessa forma, os colaboradores envolvidos nesse processo devem estar preparados. Confira a seguir, dicas importantes sobre como realizar um bom monitoramento das auditorias e garantir que elas sejam bem-sucedidas:

1. Preparar os gestores de todos os setores

Em uma auditoria eficiente, são exigidos acessos a pastas e arquivos dos mais variados setores da empresa, além da realização de testes de segurança, que simulam invasões aos sistemas.

Dessa forma, é necessário que os gerentes de cada área estejam envolvidos nas operações para auxiliar os auditores e, especificar as restrições de acesso e métodos existentes em cada departamento. Assim, é possível que a auditoria seja executada sem que haja grandes impactos na produtividade dos colaboradores do setor.

 

2. Escolher auditores reconhecidos no mercado

É essencial que, antes de realizar uma auditoria externa, os gestores de TI busquem por profissionais eficientes e que possuem experiência em segurança de redes. Por isso, a TI precisa estar atenta às necessidades da corporação para buscar times de auditoria que já executaram projetos de segurança que se adequem às suas demandas.

Portanto, uma das tarefas dos gestores no monitoramento das auditorias é realizar pesquisas prévias e levantar as credenciais dos auditores para garantir um processo eficiente.


3. Deixar claro os objetivos da auditoria

Antes de se iniciar o processo, os gestores devem esclarecer quais são os objetivos da empresa para os auditores. Para uma auditoria completa é necessário apontar quais são os escopos, as áreas principais a serem analisadas e outras informações relevantes para a execução.

Os gestores de TI devem acompanhar toda a execução, conferir quais são as ferramentas usadas, verificar se os auditores vão realizar testes de infiltração e a revisão de todos os processos e políticas de segurança da empresa.

4. Monitorar após a auditoria

É tarefa do time de TI continuar o monitoramento mesmo após a finalização das análises de segurança. Ele pode tomar medidas de proteção preventivas para manter o controle do ambiente, realizar procedimentos corretivos, criar relatórios regulares sobre o estado da rede, entre outras tarefas.


As auditorias externas são extremamente necessárias para as empresas manterem seus negócios protegidos e atualizados. Com elas, é possível renovar as tecnologias de segurança implementadas e, assim, acompanhar as transformações do mercado. Ainda assim, o papel da TI interna é fundamental no monitoramento e auxílio da realização de auditorias para que elas sejam bem-sucedidas.

 

 

Posts relacionados

Firewall gerenciado como serviço: o que é e quais as vantagens?

Proteger as informações corporativas tem se tornado uma tarefa difícil. Por isso, as empresas precisam investir em ferramentas robustas e eficientes como o firewall na Nuvem.

5 boas práticas de Disaster Recovery para implementar nos negócios

Para que as empresas se mantenham ativas no mercado, é necessário garantir a disponibilidade de sua infraestrutura de TI. Saiba como a recuperação de desastres pode ajudar.

Security Analytics: o que é e quais os benefícios?

Conheça a ferramenta que permite que as empresas utilizem análises precisas de seus dados para tratar ameaças e riscos à segurança de seus negócios.

Escreva seu comentário