<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

 

Estamos vivendo em uma época na qual os dados e as informações costumam ser os bens mais preciosos das organizações. É por isso que investir em uma boa segurança da informação é essencial aos negócios. O que não faltam são exemplos de como o vazamento de conteúdo pode gerar consequências terríveis e custar caro às empresas.

Os cibercriminosos estão avançando juntamente às novas tecnologias, ou seja, as suas habilidades estão se adaptando às dificuldades criadas pelas novas formas de proteção digital. Dessa maneira, é fundamental estar em constante atualização para ficar um passo à frente do inimigo.

Dito isso, fica mais evidente a necessidade de saber quais são as tendências de segurança digital para o futuro. Assim, você pode informar melhor os seus clientes e oferecer os melhores serviços e produtos para que ele se proteja dos ciberataques que estão cada dia mais profissionais.

Leia o nosso texto até o final para descobrir o que há de relevante nas tendências da segurança da informação daqui para a frente. Vamos lá!

Conheça 3 tendências de segurança da informação

Falaremos sobre algumas das principais tecnologias consideradas tendências para a segurança da informação. Será que você está por dentro de todas? Confira a seguir:

1- Computação em nuvem

A computação em nuvem possibilita o acesso a documentos, programas e aplicações de forma remota e online. Isso significa que é possível acessar o que estiver na nuvem a hora que você quiser e onde estiver, basta ter internet. Essa tecnologia facilita muito a dinâmica dentro e fora das empresas de qualquer tamanho.

A verdade é que, apesar de tantos mitos rondando a tecnologia cloud, ela é uma ótima maneira de economizar tempo e dinheiro ao mesmo tempo, proporcionando uma eficaz segurança da informação. Isso porque quem toma conta da segurança da nuvem não são os gestores e sim o fornecedor da própria nuvem.

New call-to-action

A segurança dessa tecnologia faz lembrar a existente nos Data Centers, só que uma grande diferença é a ausência da necessidade de gastar dinheiro com manutenção do hardware e outras partes físicas. Afinal, a nuvem não precisa de nada tangível.

Além disso, a cloud só permite o acesso aos arquivos por pessoas autorizadas. Ela também possui diversas funcionalidades que impedem o download de documentos sigilosos por qualquer um, assim como fornece proteção a essas informações. Como se vê, não se abre mão da segurança digital.

2- Internet das Coisas (IoT)

A IoT (sigla para Internet of Things em inglês) é uma das maiores tendências para os anos futuros porque tem como proposta unir o mundo físico ao mundo virtual para permitir que tudo esteja constantemente conectado, tanto indivíduos quanto objetos.

Pode ser um pouco abstrato de entender ainda, mas a intenção dos desenvolvedores é criar uma rede de objetos concretos que quando estão conectados a outros dispositivos podem interagir entre si e com o ambiente ao seu redor.

A intenção é que a pessoa se relacione com outros seres vivos e com os objetos de forma frequente. E como isso pode ser usado na segurança da informação? Na hora de notificar aos usuários algum comportamento fora do padrão.

Por exemplo, se houver algum acesso estranho a alguma conta, a pessoa irá receber alertas em todos os seus dispositivos que tiverem acesso à internet.

3- Machine Learning

O machine learning (ou aprendizado de máquina) tem como meta proporcionar aos computadores a capacidade de aprender sem precisarem ter sido programados para fazer isso. Ele vem sendo muito utilizado para evitar que cibercrimes aconteçam, pois são capazes de identificar fraudes.

Na verdade, o ML vai além disso: ele não apenas analisa as informações disponíveis para tomar decisões, como também possui uma série de técnicas, boas práticas, ferramentas e infraestrutura prontas para que essa análise seja feita de forma eficaz e segura.

Grandes empresas já estão aderindo ao machine learning como um recurso de segurança da informação. A tecnologia tem crescido muito nos últimos anos, mostrando que seus resultados são cada vez mais relevantes e em escalas maiores.

Felizmente, existem muitos estudos e pesquisas sendo feitos sobre o aprendizado de máquina. Não vai demorar muito até que as mais variadas áreas de negócios utilizem os robôs inteligentes para identificar erros, reconhecer padrões e tomar decisões importantes relacionadas à segurança digital como um todo.

Posts relacionados

7 medidas para reforçar a proteção contra ransomware

O modelo de negócios de ransomware se tornou uma indústria lucrativa para criminosos.

Como as empresas podem se defender de ataques DNS

O DNS é o coração e a alma da internet.

Estratégia de segurança em Nuvem: o que as empresas precisam saber para se proteger?

Como você pode ter certeza de que as informações armazenadas na Nuvem são seguras? Mesmo não havendo certeza, é possível tomar algumas precauções.

Escreva seu comentário