<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

3 dicas para auxiliar seus clientes nas compras de soluções Wi-Fi

  • Categoria:

    Redes

    | Tempo para ler: 4 min

Saiba como apresentar soluções Wireless para as empresas e dar o suporte necessário na hora da venda. 

 

3 dicas para auxiliar seus clientes nas compras de soluções Wi-Fi

 

 

O Wi-Fi já se tornou peça fundamental para a rotina de trabalho da maioria das empresas. As formas de trabalho puderam se modernizar graças à mobilidade proporcionada por uma boa conexão e os profissionais passaram a poder utilizar diferentes dispositivos para exercer suas tarefas, como seus próprios smartphones, tablets e notebooks.

Dessa forma, ao contar com uma boa conexão sem fio, é possível proporcionar uma melhor experiência de trabalho para os funcionários, além de oferecer uma maior comodidade para os clientes.

Isso tem feito com que organizações de todos os setores e tamanhos busquem pela melhor alternativa em soluções Wi-Fi para implementar em seus ambientes e gerar maiores oportunidades para seus negócios. Portanto, se sua revenda de TI ainda não é uma especialista, está na hora de incluir o Wi-Fi em seu portfólio.

Por meio da adoção de soluções wireless eficientes, é possível estender seus serviços e marca para mais usuários e lugares. Elas são ótimas alternativas para formar novas parcerias e aumentar receita. Sua revenda poderá desenvolver melhor o relacionamento com os clientes, oferecendo melhores oportunidades para os assinantes fiéis e, assim, obter novos fluxos de receita recorrente.

Muitas empresas ainda têm dificuldade para encontrar a melhor solução para suas infraestruturas. É papel dos provedores de serviços saber como auxiliá-las e dar o suporte necessário.

Pensando nisso, separamos algumas questões fundamentais para orientar seus clientes nesse investimento:


1. Capacidade da rede

Antes de buscar uma solução, a empresa deve determinar qual a capacidade necessária para atender suas demandas. Para isso, é preciso considerar algumas características, como:
- Quantos usuários precisam ter acesso à tecnologia?
- Quais tipos de dispositivos serão usados?
- Quais os setores precisam de maior capacidade?
- Os ambientes são divididos ou aberto? Qual o material das paredes? (para identificar possíveis interferências do sinal)
- O acesso será apenas para conexão com a internet ou acesso à rede interna de servidores?
- Clientes, fornecedores e outros visitantes também poderão utilizar o Wi-Fi?
- Haverá limite aos acessos?

 

New call-to-action


Após levantar todas essas questões, a empresa conseguirá analisar seu ambiente e indicar a quantidade de access points precisará e quais são os melhores lugares para posicioná-los.


2. Cobertura da rede

É fundamental considerar qual tipo de equipamento é o mais adequado para o ambiente da empresa. Por exemplo, há organizações que possuem diversas salas e andares e algumas que mantêm muitos funcionários em um mesmo ambiente. Portanto, suas necessidades de cobertura são diferentes.

Para o primeiro tipo de empresa, em que os colaboradores estão diferentes locais, será necessário uma maior cobertura e um processamento descentralizado. Enquanto isso, para a segunda opção, com funcionários dividindo as mesmas salas de trabalho, a cobertura não precisa ser grande, mas o deve ter um grande poder de processamento centralizado.

Ter as informações sobre a implementação no papel é muito importante para escolher a solução que mais se adeque a cada negócio.


3. Segurança Wireless

Os ciberataques estão evoluindo e fazendo cada dia mais vítimas e redes Wi-Fi desprotegidas têm representado uma porta de acesso fácil para esses criminosos. Portanto, a segurança deve ser bem analisada pela empresa e representar a base de qualquer planejamento de implementação de infraestruturas de rede.

Busque mostrar para seus clientes que há no mercado diversos certificados, padrões e ferramentas que podem proporcionar um ambiente seguro e confiável. Além disso, deixe claro que um bom planejamento da infraestrutura e as Políticas de Segurança seguidas corretamente são indispensáveis.

Alguns outros elementos essenciais para garantir a segurança do Wi-Fi são:

- Ter atenção com o protocolo WPS: ele facilita a conexão de periféricos a rede sem a necessidade de senha e, por isso, pode ser considerado uma grande vulnerabilidade. Assim, é recomendado que seja desativado esta funcionalidade nos dispositivos wireless.

- Utilizar criptografia: é necessário utilizar dois tipos diferentes de criptografia, o Protocolo de Integridade de Chave Temporal (TKIP) e o Advanced Encryption Standard (AES).

- Segregar as redes: esta prática pode ser uma boa opção para seus clientes. Assim, é possível separar os acessos de quem utiliza apenas a conexão com a internet, daqueles que precisam enxergar a rede local, a internet e os sistemas da empresa.

Há diversas variáveis que precisam ser consideradas na utilização da rede Wi-Fi nas empresas, portanto, ao oferecer essas soluções a seus clientes, é fundamental entender quais são suas estruturas e quais as reais necessidades de cada um para recomendar os melhores equipamentos. Apenas assim, será possível realizar um planejamento eficiente para a adoção.

 

 

Posts relacionados

  • Redes | Tempo para ler: 3 min

O que é monitoramento de rede e como fazê-lo com eficiência?

Garantir um bom desempenho do sistema e a segurança dos dados é crucial para qualquer empresa. Veja como a gestão de rede pode ajudar.

Como o 5G irá impactar o uso de Cloud Computing?

A tecnologia 5G está cada dia mais próxima de se tornar uma realidade. Veja como ela poderá ser um grande diferencial para as aplicações na Nuvem.

4 estratégias para garantir a segurança da SD-WAN

Adotar uma rede definida por software tornou-se uma prioridade para as empresas digitais. Saiba como fazer isso sem colocar os dados corporativos em risco.

Escreva seu comentário