<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

3 coisas sobre Cloud Computing e IoT que toda empresa deve considerar

Para armazenar e utilizar informações é necessário uma rede que permita que esses dados sejam sincronizados em tempo real.

 

Muito se fala sobre as inovações dadas pelo avanço na tecnologia, como a Computação em Nuvem e Internet das Coisas, mas, será que todo este progresso tecnológico está apto para a quantidade de dados que há no mundo?
Confira 3 fatos sobre o Armazenamento em Nuvem e Internet das Coisas que toda empresa deve saber!

1 – IoT não é ideal para armazenamento de dados

A Internet das Coisas define-se como objetos conectados à internet, ou seja, “objetos pensantes” que são capazes de captar informações por meio de sensores, e fazer alguma ação de acordo com o que foi programado.

Porém, os dispositivos inteligentes ainda não são imunes quando o assunto é a sua própria segurança. Por isso, muitos recomendam o uso do armazenamento externo ao objeto inteligente, para saber exatamente onde estará os dados e com a segurança necessária.

Um exemplo de objeto inteligente é o Smartwatches - relógios inteligentes, com ele, o usuário pode medir funções como passos dados, calorias perdidas e o trajeto percorrido.

Para armazenar e utilizar estas informações é necessário uma rede que permita que esses dados sejam sincronizados em tempo real, para gerar relatórios inteligentes de acordo com as informações e disponibilizá-los, posteriormente, nos smartphones vinculados.

Conheça o K•NOW!

2- Atenção a criptografia dos dados armazenados em dispositivos inteligentes

É preciso ter atenção aos dados criptografados e a quantidade, isso porque se coletar os dados e movê-lo para a Nuvem, causará um impacto no desempenho da maioria dos dispositivos menores com processadores de commodities menores. Ou seja, há objetos inteligentes que não suportam o excesso de informação.

O mais viável neste caso é ter um dispositivo capaz de adquirir os dados que podem ser utilizados e armazená-los, e o que não for utilizável, não o criptografar.

3 – Data center tradicionais pode não suportar o excesso de dados

Com objetos cada vez mais conectados à rede, ficará impossível conseguir suportar todos os dados em data centers físicos e com espaços limitados.
As empresas vão trafegar cada vez mais dados que, com a Cloud Computing, podem ser acompanhados em tempo real. Sem contar que essa tecnologia ainda pode ser acessada de qualquer lugar, mediante o uso de login e senha. Assim, você não precisa estar no seu escritório para verificar o acompanhamento de um pedido feito pelo cliente.

Como manter os dados seguros em Nuvem?

Provedores em Nuvem certificados são capazes de oferecer um alto nível de segurança de armazenamento de dados por meio de firewalls, antivírus, criptografia e configurações e infraestrutura adequadas.

Além disso, é possível obter segurança também na transmissão dos dados, por meio de criptografia de ponta a ponta e VPN.

Se o IoT é o fornecedor dos dados, o Cloud Computing é o armazenamento. Mas, para isso é preciso contratar o servidor ideal para a sua necessidade.

Para melhorar a experiência do contratante, muitos provedores oferecem a modalidade de Storage as a Service (SaaS), ou seja, os clientes pagam pelo espaço utilizado nos servidores. Dessa forma, não é preciso se preocupar como a capacidade de armazenamento, apenas com o bom funcionamento dos dispositivos.

Por que investir em IoT e Cloud Computing?

Esses conceitos estão amplamente interligados. A IoT faz a comunicação entre objetos e data centers que utilizam infraestruturas em nuvem para armazenar e gerenciar informações.

O armazenamento em Nuvem já é tendência mundial, com o avanço tecnológico, as pessoas já são conectadas e agora as “coisas” também, é quase impossível não ter uma central de armazenamento online e fácil de acessar – diferente do data center tradicional.

Além disso, não só as pessoas, como também os objetos estão conectados e a tendência é conectá-los ainda mais. Ou seja, há muitos itens inteligentes disponíveis, mas nem todos são de fácil acesso, ou seja, ainda não são totalmente populares, o que nada impede de nos próximos anos se popularizar.

IoT e Cloud Computing são tecnologias que trabalham para aumentar a eficiência das tarefas cotidianas e ambas têm um relacionamento complementar. Por um lado, a IoT é capaz de gerar muitos dados, por outro lado, a computação em nuvem possibilita o transporte, processamento, armazenamento e segurança dessas informações.

A tendência é cada vez mais os objetos se tornarem inteligentes e facilitar cada dia mais o cotidiano da população.

Posts relacionados

4 passos para ter sucesso no gerenciamento de Hybrid Cloud

Realizar a gestão de diversos serviços em Nuvem ao mesmo tempo é desafiador. Entenda como fazer isso de forma bem-sucedida.

Como a Cloud Computing pode ajudar o setor da educação em tempos de coronavírus?

Para as instituições de ensino que estão precisando utilizar a metodologia EAD, um dos principais benefícios da tecnologia em Nuvem é a economia de tempo e dinheiro.

5 dicas infalíveis para aprimorar a venda de soluções na Nuvem

Apresentar os benefícios da Cloud é essencial para o fechar um negócio e aumentar o lucro das revendas.

Escreva seu comentário