<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

10 maneiras de fazer mais com menos na TI

Descubra onde é possível reduzir custos, melhorar a produtividade e garantir a otimização da aplicação de recursos.

 

10 maneiras de fazer mais com menos na TI

 

Nem sempre cortes significam abrir mão de partes do negócio, quando feitos por meio de reestruturação e realocação de recursos, podem significar maior lucratividade e aproveitamento dos recursos. No contexto da TI, fazer mais com menos pode significar uma infinidade de coisas, estando associadas ao atendimento, performance de servidores, dinheiro, usuários, hardwares, espaço físico, entre outros, e nem todos os casos são possíveis.

Antes de mais nada é necessário entender que qualquer economia depende, antes de mais nada, de investimento. O que significa que reduzir custos necessariamente significa gastar dinheiro para preparar as estruturas e modificar processos.

Conheça alguns dos principais pontos aqui:

1. Hardwares e softwares

A principal forma de reduzir custos aqui é por meio dos processos de virtualização de servidores, que condensa as diversas funcionalidades, aplicativos e sistemas operacionais com um único hardware.

O investimento aqui é em uma máquina potente e em licenças de virtualização, mas a recompensa é uma redução perceptível e impactante no consumo de energia, no espaço físico necessário e no tempo e verba gastos com manutenção. Além disso, a virtualização traz a vantagem de facilitar backups e ampliar a capacidade de recuperação de desastres, caso eles ocorram.

2. Sistemas

A tendência é que os custos de sistemas aumentem pela necessidade de manutenção, por precisar de mais recursos, ter que atender a legislações e a necessidades específicas. O aumento da complexidade significa mais custos, que podem ser reduzidos com maior disciplina no momento de desenvolver códigos, que devem ser eficientes e enxutos, buscando sempre melhorar a performance.

O ideal é estabelecer processos contínuos e com constantes feedbacks sobre o consumo de recursos e mudanças de desempenho entre diferentes versões, servindo como base para otimização de rotinas e desenvolvimento de códigos mais rápidos.

3. Desenvolvimento ágil

A utilização dessa técnica permite reduzir o tempo necessário para que funcionalidades sejam entregues, ainda que limitem seu escopo, aumentando a eficácia das equipes de desenvolvimento frente a correções de percursos, evitando o desenvolvimento de sistemas que não podem ser aplicados ao negócio.

4. Operações

A automatização é uma das maiores aliadas na redução de custos e otimização em operações, dependendo, primeiro, de um conhecimento sobre os esforços e tarefas cotidianas dos usuários para, depois, buscar sua satisfação e atender a pontos críticos da empresa mais rapidamente, além de dar visibilidade do trabalho da equipe.

 

5. Documentação

Desenvolver o registro documental para as principais atividades e processos, garantindo a redução de custos com salários de especialistas, assim é possível direcionar profissionais melhores para outras funções e promover o aprendizado mais efetivo dos iniciantes, assegurando a execução correta e continuidade das operações.

6. Integrações de sistemas

Permite o aumento da produtividade pela redução do número de atividades desempenhadas pelo funcionário ao longo de um processo, tornando possível adotar práticas de autenticação de sistemas por meio de senha única, centralização da base de dados, transporte de informação entre sistemas sem intervenção humana, entre outros.

7. Monitoramento

Quando adotado, permite observar o funcionamento de estruturas e processos, além de garantir rendimento e a possibilidade de definir alarmes para notificar mudanças, direcionando os esforços para a prevenção de problemas e falhas.

8. Gestão

O gerenciamento dos processos e dados coletados é uma das formas mais eficientes de confirmar a evolução da empresa, observando as etapas e processos que precisam ser melhorados com base em diferentes indicadores, gráficos e linhas de tendência.

9. Terceirização

Buscar o apoio de profissionais especializados sem a necessidade de criar vínculos empregatícios é uma das formas mais eficientes de redução de custos, uma vez que supre uma necessidade da empresa e libera os profissionais contratados para atividades que agreguem mais ao negócio.


10. Pessoas

O elemento mais importante dentro da empresa, com o poder de auxiliar ou atrapalhar qualquer redução de custos e otimização de processos que se tente implantar é o funcionário. Por isso é essencial otimizar o tempo das pessoas, eliminando atividades repetitivas, investindo em treinamentos para redução e prevenção contra falhas, além de melhor aproveitar os recursos. Isso garante um retorno mais rápido dos investimentos.

Desta forma, percebemos que para conquistar melhores resultados sem aumentar os custos depende de investir em processos mais eficientes, reduzir desperdícios, automatizar tarefas que não possuem valor agregado para o profissional e sempre manter o foco em atividades que tenham importância e relevância para o negócio.

Trabalhando todos esses elementos juntos é possível garantir a qualidade de vida e produtividade dos profissionais de TI, o aumento da competitividade do negócio e a valorização da própria TI frente ao mercado.

 

Baixe o e-book grátis

Posts relacionados

Qual o futuro do ensino a distância no Brasil?

Diversas novas tecnologias já estão sendo utilizadas pela metodologia EAD. No entanto, diversas outras tendências irão fazer parte do processo de ensino no país.

8 erros de automação de TI que você deve evitar

A implementação da automação requer mais do que aplicar scripts às operações - exige uma mudança na cultura.

Ensino a distância: como a tecnologia pode favorecer a educação?

Graças aos avanços da TI, diversas ferramentas podem ser adotadas pelas instituições de ensino para aprimorar essa modalidade.

Escreva seu comentário